Apoie Península, de Simone T., Felipe Jordan, Francisco Ohana e Roger Lombardi


A Funilaria lança seu terceiro financiamento coletivo! Dessa vez, para a edição e publicação do livro Península, de de Simone T., Felipe Jordan, Francisco Ohana e Roger Lombardi.


Península é um livro que reúne quatro peças teatrais: “A mentira está em mim”, de Felipe Jordan, “grão”, de Francisco Ohana, “Senhores do Nada”, de Roger Lombardi, e “5360, talvez”, de Simone Toji. Os quatro textos trabalham a palavra como um disparador de sentidos. Trata de sensações estranhamente atualizadas pela pandemia que vem assolando o mundo.

SOBRE O LIVRO


“A mentira está em mim” discorre sobre um ator consagrado que revisita a sua trajetória, destacando os obstáculos que encontrou antes de conseguir viver a plenitude do seu ofício;


“grão” trata dos diversos tipos de grão que nos compõem ou com os quais nos deparamos: um grão de cocaína, um vírus, um planeta distante. Neste texto, há um convite para embarcarmos em uma jornada cósmica, que desafia os limites do corpo e do entendimento;


Em “Senhores do Nada”, dois marinheiros tentam achar terra firme enquanto sentem que estão navegando em círculos e um encontro inesperado pode mudar as suas vidas para sempre;


Em “5360, talvez” um homem aguarda seu ônibus passar ao mesmo tempo que confabula um monólogo mental sobre a presença da outra pessoa que também aguarda seu ônibus no mesmo ponto.

O QUE DIZEM DE PENÍNSULA


A atriz Juliana Birchal e o ator Alberto Pereira Jr. contribuíram generosamente com a orelha e a quarta capa do livro, trazendo suas próprias percepções sobre a obra.


Dramaturgias que exploram o fantástico, o mistério, o suspense, mas também o lirismo, o erotismo e o humor. Situações que vão do estranho ao inexplicável e que provocam curiosidade e desconforto. Juliana Birchal

Ler esses textos nesse “novo normal” é montar, mentalmente, um mosaico de tipos e histórias no mais humano da humanidade. Alberto Pereira Jr.

Além disso, o livro conta com a leitura e olhar cuidadoso de Lia Urbini e Marília Gessullo, que escreveram o posfácio e o prefácio, respectivamente.